ParaPraPensar.com

ÁGUA VIVA!

“Nisso, uma mulher de Samaria veio tirar água. Pediu-lhe Jesus: “Dá-me um pouco de água para beber.” Pois seus discípulos haviam ido à cidade comprar alimentos. Então lhe respondeu a mulher de Samaria: “Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, uma mulher samaritana?” (Pois os judeus não se relacionam bem com os samaritanos.) Jesus respondeu a ela: “Se conhecesses o dom de Deus e quem é o que te pede: ‘da-me de beber’, tu lhe pedirias, e Ele te daria água viva. Indagou a mulher: “SENHOR, tu não tens com que pegar água, e o poço é fundo; onde tu podes conseguir essa água viva? Acaso tu és maior do que nosso pai Jacó que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu e, bem assim, seus filhos e seu gado?” Jesus afirmou-lhe: “Quem beber dessa água terá sede outra vez; aquele, porém, que beber da água que Eu lhe der nunca mais terá sede. Ao contrário, a água que Eu lhe der tornar-se-á nele uma fonte de água jorrando para a vida eterna.” A mulher lhe pediu: “SENHOR! Dá-me dessa água, para que eu não tenha mais cede, nem precise voltar aqui para tirar água”. João 4:7-15 (KJA)

Depois de Jesus ter, cansado, sentado junto ao poço de Jacó, chegou para retirar água uma mulher samaritana e Jesus lhe pediu água para beber. Jesus estava sozinho ali porque os discípulos tinham ido comprar comida. Mas a mulher questionou a Jesus por seu pedido, tendo em vista que os judeus e os samaritanos tinha uma rixa entre si, perguntou a Jesus, então: “Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, uma mulher samaritana?”
Read More

EVANGELHO FALSIFICADO!

“Estou chocado de que estejais vos desviando tão depressa daquele que vos chamou pela graça de Cristo, para seguirem outro evangelho”. Gálatas 1:6 (KJA)

O evangelho pregado em muitas igrejas hoje é bem diferente do pregado por Cristo e Seus Apóstolos, já não se ouve falar em pecado, por exemplo. Palavras como condenação e inferno não fazem mais parte do nosso vocabulário. Muitas vezes nem me parece que usam a Bíblia, pois se a usam, como não conseguem ver o que está tão claramente escrito? Realmente não sei.
Read More

QUE ELE CRESÇA E EU DIMINUA!

“Depois disso, Jesus e seus discípulos foram para a terra da Judeia; ali permaneceu com eles e batizava. E João também estava batizando em Enom, perto de Salim, porque havia ali muitas águas, e o povo vinha para ser batizado. Porquanto João ainda não tinha sido aprisionado. Então surgiu uma discussão, entre alguns discípulos de João e os judeus, sobre a purificação. E se dirigiram a João e lhe disseram: “Rabi, aquele que estava contigo do outro lado do Jordão, de quem tens dado testemunho, está batizando, e todos estão indo ao encontro dele. Ao que João esclareceu: “Um homem não pode receber coisa alguma, a não ser que lhe tenha sido dada do céu. Vós mesmos sois testemunhas do que vos disse: eu não sou o Cristo, mas fui enviado como seu precursor. O que tem a noiva é o noivo; o amigo do noivo que lhe serve e o ouve, alegra-se grandemente por causa da voz do noivo. Portanto, essa satisfação já se cumpriu em mim. É necessário que Ele cresça e que eu diminua.” João 3:22-30 (KJA)

Depois da festividade da Páscoa e da Sua conversa com Nicodemos, Jesus e os seus discípulos foram de Jerusalém para a Judeia, e passaram lá algum tempo, e ali ficaram batizando. João, que ainda não havia sido preso, também batizava, em Enom, perto de Salim, pois lá havia água em abundância, e o povo ia para ser por ele batizado. Até que um dia, os judeus e os discípulos de João começaram a discutir sobre a purificação, e foram a João para informar que Jesus, Aquele que estava com João do outro lado do Jordão, sim, do qual João deu testemunho e afirmou ser Ele O Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, estava também batizando, e as pessoas iam para lá para ser por Ele batizadas. E João lhes respondeu, dizendo-lhes que “Um homem não pode receber coisa alguma, a não ser que lhe tenha sido dada do céu”. Além disso, também afirmou que os seus discípulos eram testemunhas de que ele nunca afirmou ser o Cristo, e sim seu precursor, aquele que veio preparar o caminho.
Read More

NÃO FAÇAM DA CASA DO PAI COMÉRCIO!

“A Páscoa dos judeus estava se aproximando, e Jesus subiu para Jerusalém. Encontrou no templo os que vendiam bois, ovelhas e pombas, e cambistas assentados negociando; tendo feito um chicote de cordas, expulsou todos do templo, bem como as ovelhas e os bois, espalhou pelo chão o dinheiro dos cambistas e virou as mesas; e disse aos que vendiam as pombas: “Tirai essas coisas daqui; não façais da casa de meu Pai, casa de comércio.” Então seus discípulos lembraram-se do que foi escrito: “O zelo pela tua Casa me consumirá”. Os judeus o contestaram, dizendo: “Que sinal de autoridade nos mostras, para agires dessas maneira?” Jesus lhes respondeu: “Destruí este templo, e, em três dias, Eu o reconstruirei.” Replicaram os judeus: “Em quarenta e seis anos foi construído este templo, e tu afirmas que em três dias o levantarás?” Ele, porém, se referia ao templo do seu corpo; Por essa razão, quando Jesus ressuscitou dentre os mortos, recordaram=se os seus discípulos de que Ele dissera isso; e creram na Escritura e na Palavra pregada por Jesus”. João 2:13-22 (KJA)

Já estava chegando a festividade da Páscoa, instituída pelo Senhor Deus lá em Êxodo 12, e Jesus foi para Jerusalém. Porém, ao chegar no pátio do templo, o que o Mestre Jesus encontra faz com que Ele tenha uma reação até então desconhecida em seu ministério. Jesus teve uma reação inesperada por todos, Ele irou-se ao ver os comerciantes vendendo animais para os sacrifícios e os cambistas realizando troca de dinheiro dentro do templo. O Senhor Jesus fez então um chicote com cordas e expulsou a todos eles do templo, juntamente com os bois e ovelhas, espalhou pelo chão o dinheiro e virou as mesas dos que ali estavam fazendo negócios. Depois de ter feito isso, ainda indignado com o que havia visto, o Cristo olha para os vendedores de pombos e os manda tirar os pombos do templo, para que não fosse feito da casa do Pai uma feira.
Read More

ACABOU O VINHO DO CASAMENTO.

“No terceiro dia, houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava ali. Jesus e seus discípulos também foram convidados. Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”. Jesus lhe disse: “Mulher, em que essa tua preocupação tem a ver comigo? Ainda não é chegada a minha hora”. Sua mãe disse aos serviçais: “Seja o que for que Ele vos pedir, fazei”. Estava ali seis jarros de pedra, que os judeus usavam para as purificações, e cada um levava duas ou três metretas. Jesus disse aos serviçais: “Enchei os jarros com água”. E os encheram até à borda. Então lhes disse: “Tirai agora, um pouco, e levai ao mestre-sala”. Eles assim o fizeram. Quando o mester-sala provou a água transformada em vinho, não sabendo donde viera, embora o soubessem os serviçais que tiraram a água, chamou o noivo e lhe disse: “Todo homem serve primeiro o bom vinho e, depois que os convidados já beberam bastante, o vinho inferior é servido; tu, entretanto, guardaste o bom vinho até agora”. Com esse, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galileia; manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele. Depois disso, desceu Ele para Cafarnaum, com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos; e ficaram ali não muitos dias”. João 2:1-12 (KJA)

Neste relato encontramos o primeiro milagre do Senhor Jesus, e por isso é importante que olhemos para essa passagem com bastante zelo, pois as Escrituras nos mostram que, com esse, deu Jesus princípio a seus sinais. Também é importante notar como o matrimônio é importante para o Senhor, tendo em vista que o primeiro ato público do ministério de Jesus foi em um casamento. Um casamento que acontecia em Caná da Galileia, possivelmente nas proximidades de Nazaré, tendo em vista que Jesus e sua mãe foram ao casamento.

Maria vai a Jesus e Lhe diz que o vinho havia acabado. Não pensando em um milagre tal qual aconteceu, até porque o Cristo ainda não havia realizado nem sequer um prodígio. Penso que ela, compadecendo-se da situação, recorreu a Jesus em busca de uma maneira de abrandar aquela situação. Talvez Ele tivesse uma solução para aquele problema, mas naquele momento Cristo teve uma atitude bastante severa para com a Sua mãe, e não porque Ela houvesse pecado em solicitar a Jesus que Ele fizesse algo, mas porque Ele não queria que aquela situação não fosse corretamente compreendida e parecesse que Maria tivesse ordenado a Ele e, por isso, o Senhor Jesus tivesse realizado o milagre. Ele a repulsa não porque Ela agiu com má intenção, na verdade sua intenção era ótima, mas o Cristo queria realizar o seu milagre sem que qualquer mérito fosse direcionado a qualquer ser. Afinal, toda a glória é Dele. Read More

Páginas:12