ParaPraPensar.com

ÁGUA VIVA!

“Nisso, uma mulher de Samaria veio tirar água. Pediu-lhe Jesus: “Dá-me um pouco de água para beber.” Pois seus discípulos haviam ido à cidade comprar alimentos. Então lhe respondeu a mulher de Samaria: “Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, uma mulher samaritana?” (Pois os judeus não se relacionam bem com os samaritanos.) Jesus respondeu a ela: “Se conhecesses o dom de Deus e quem é o que te pede: ‘da-me de beber’, tu lhe pedirias, e Ele te daria água viva. Indagou a mulher: “SENHOR, tu não tens com que pegar água, e o poço é fundo; onde tu podes conseguir essa água viva? Acaso tu és maior do que nosso pai Jacó que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu e, bem assim, seus filhos e seu gado?” Jesus afirmou-lhe: “Quem beber dessa água terá sede outra vez; aquele, porém, que beber da água que Eu lhe der nunca mais terá sede. Ao contrário, a água que Eu lhe der tornar-se-á nele uma fonte de água jorrando para a vida eterna.” A mulher lhe pediu: “SENHOR! Dá-me dessa água, para que eu não tenha mais cede, nem precise voltar aqui para tirar água”. João 4:7-15 (KJA)

Depois de Jesus ter, cansado, sentado junto ao poço de Jacó, chegou para retirar água uma mulher samaritana e Jesus lhe pediu água para beber. Jesus estava sozinho ali porque os discípulos tinham ido comprar comida. Mas a mulher questionou a Jesus por seu pedido, tendo em vista que os judeus e os samaritanos tinha uma rixa entre si, perguntou a Jesus, então: “Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, uma mulher samaritana?”
Read More

A HUMANIDADE DE JESUS!

“Por isso, quando o SENHOR soube que os fariseus ouviram que Ele, Jesus, fazia e batizava mais discípulos que João, embora Jesus mesmo não batizasse, mas, sim, os seus discípulos, deixou a Judeia e partiu uma vez mais para a Galileia. Entretanto, era-lhe necessário atravessar por Samaria. assim que chegou a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, perto das terras que Jacó dera a seu filho José. Havia ali a fonte de Jacó. Jesus, todavia, cansado da viaje, sentou-se à beira do poço; Isso aconteceu por volta da hora sexta.” João 4:1-6 (KJA)

Nestes textos observamos duas coisas muito importantes, primeiro que Jesus não batizava, e sim os Seus discípulos, e o outro ponto importantíssimo, que é o qual nós refletiremos com maior enfase, é que Jesus era realmente homem. Muitos tendem a pensar que o Deus Eterno não se fez carne de verdade, ou que Jesus, sendo homem, não poderia ser Deus. Mas a verdade é que Jesus, o Cristo, era plenamente homem e plenamente Deus, e aqui nós conseguímos enxergar claramente a humanidade do nosso Senhor Jesus.
Read More

QUEM CRÊ TEM A VIDA ETERNA!

“Quem vem das alturas está acima de todos; aquele que vem da terra é terrestre e fala da terra; quem veio do céu está acima de todos; Ele testifica o que tem visto e ouvido; mas ninguém aceita o seu testemunho. Aquele que aceita o seu testemunho, certifica que Deus é verdadeiro. Pois o enviado de Deus fala as palavras de Deus, porque Deus não dá o Espírito com limitações. O Pai ama o Filho, e todas as  coisas entregou em suas mãos. Quem crê no Filho tem a vida eterna; aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele.” João 3:31-36 (KJA)

João declara que quem vem do alto, está acima de todos, mas quem veio da terra, apenas fala das coisas terrenas. Jesus veio do alto, veio do céu, e é maior que tudo e todos, mas João apenas tratava das coisas daqui, da terra, pois o seu conhecimento era sobre tais coisas. Como o texto afirma, Jesus testifica o que tem visto e ouvido, ou seja, Ele fala do que viu e ouviu, mesmo assim, muitos são os que não acreditam em Suas palavras. Entretanto, àqueles que creem Nele e em Suas palavras confirmam que Deus é verdadeiro, Pois Jesus, a quem Deus enviou, fala as palavras de Deus, porque o Santo Espírito de Deus está sobre Ele, sem limites ou medidas.
Read More

QUE ELE CRESÇA E EU DIMINUA!

“Depois disso, Jesus e seus discípulos foram para a terra da Judeia; ali permaneceu com eles e batizava. E João também estava batizando em Enom, perto de Salim, porque havia ali muitas águas, e o povo vinha para ser batizado. Porquanto João ainda não tinha sido aprisionado. Então surgiu uma discussão, entre alguns discípulos de João e os judeus, sobre a purificação. E se dirigiram a João e lhe disseram: “Rabi, aquele que estava contigo do outro lado do Jordão, de quem tens dado testemunho, está batizando, e todos estão indo ao encontro dele. Ao que João esclareceu: “Um homem não pode receber coisa alguma, a não ser que lhe tenha sido dada do céu. Vós mesmos sois testemunhas do que vos disse: eu não sou o Cristo, mas fui enviado como seu precursor. O que tem a noiva é o noivo; o amigo do noivo que lhe serve e o ouve, alegra-se grandemente por causa da voz do noivo. Portanto, essa satisfação já se cumpriu em mim. É necessário que Ele cresça e que eu diminua.” João 3:22-30 (KJA)

Depois da festividade da Páscoa e da Sua conversa com Nicodemos, Jesus e os seus discípulos foram de Jerusalém para a Judeia, e passaram lá algum tempo, e ali ficaram batizando. João, que ainda não havia sido preso, também batizava, em Enom, perto de Salim, pois lá havia água em abundância, e o povo ia para ser por ele batizado. Até que um dia, os judeus e os discípulos de João começaram a discutir sobre a purificação, e foram a João para informar que Jesus, Aquele que estava com João do outro lado do Jordão, sim, do qual João deu testemunho e afirmou ser Ele O Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, estava também batizando, e as pessoas iam para lá para ser por Ele batizadas. E João lhes respondeu, dizendo-lhes que “Um homem não pode receber coisa alguma, a não ser que lhe tenha sido dada do céu”. Além disso, também afirmou que os seus discípulos eram testemunhas de que ele nunca afirmou ser o Cristo, e sim seu precursor, aquele que veio preparar o caminho.
Read More

O JULGAMENTO É ESSE!

“E o julgamento é este: que a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, temendo que as suas obras sejam expostas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que as suas obras são realizadas em Deus.” João 3:19-21 (KJA)

Nos dois versículos anteriores aos supracitados, o Evangelista João afirma que “Deus enviou o seu Filho ao mundo não para condenar o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por meio Dele”. Também nos mostra como a equação é simples, dizendo que: “Quem Nele crê não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porque não acreditou no Nome do Filho Unigênito de Deus.” E este parágrafo das Escrituras o qual estamos tratando neste post começa afirmando que “o julgamento é este: que a Luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a Luz, porque as suas obras eram más”. É nisto que se baseia o julgamento dos condenados: a Luz veio ao mundo, mas eles preferiram as trevas. Tão simples quanto compreender a primeira equação é compreender esta segunda. Não há dificuldades, o texto é claro, a Luz veio, mas os homens preferiram as trevas, pois suas práticas e atitudes eram más.
Read More

Páginas:1234