ParaPraPensar.com

PECADO, REPREENSÃO, ARREPENDIMENTO E PERDÃO!

“Tomem cuidado. “Se o seu irmão pecar, repreenda-o e, se ele se arrepender, perdoe-lhe”. Lucas 17:3 (NVI)

Este versículo é bastante interessante, pois, por mais que seja curto podemos enxergar nele diversas coisas relacionadas ao perdão. De fato, todo cristão deve poder dizer sem medo ao Pai: “perdoa-nos assim como nós perdoamos”. Mas o texto de Lucas que citamos acima não diz apenas que devemos perdoar, ele cita também alguns passos necessários para tal. Primeiramente ele diz “tomem cuidado”. Ou seja, tenham cautela, sejam prudentes. As vezes nos enchemos de orgulho e, dependendo de qual foi o pecado do irmão para conosco, nos tornamos presunçosos onde na verdade deveríamos ser humildes como o nosso Senhor.

Mas mesmo sendo cautelosos não devemos sair “distribuindo perdão para todos os lados”, bem, entenda o que estou dizendo. O texto nos ensina a, antes de perdoar, repreender. “Se o seu irmão pecar, repreenda-o”. É necessário que nós mostremos que aquela pessoa pecou contra nós. Não é cristão querer que a outra pessoa adivinhe que te fez algum mal. Como verdadeiros imitadores do Senhor Jesus, devemos ir ao encontro dos nossos irmãos e, com cautela e amor, mostrar-lhes que erraram. Tendo feito isso, há um outro passo, o arrependimento. Observe que o texto é bem claro em dizer que “se ele se arrepender, perdoe-lhe”. Nós temos total liberdade para mostrar que nosso irmão errou, e repreendê-lo, sempre com amor e cautela. Cristo nos ensina e manda perdoar, mas para que haja perdão é necessário haver arrependimento. Aquele que pecou precisa reconhecer seu pecado e admitir que errou, lutando para que abandone tal prática e prossiga em paz.

Se alguém reconhece que pecou contra você, não questione mais, perdoe! Não cabe a você julgar a sinceridade do coração de cada um, se ele confessa que pecou e se mostra arrependido de tê-lo praticado, não nos cabe outra coisa senão perdoar. O perdão cura o ofensor mas também alegra o que foi ofendido. Não pense que perdoar faz bem apenas para o que foi perdoado, aquele que perdoa é também agraciado, pois todos pecamos, e não sabemos se amanhã cairemos na mesma falha do nosso irmão. Por isso devemos sempre ser cautelosos, amorosos, e perdoadores.

Para a glória do Senhor, que consigamos perdoar aqueles que pecam contra nós.

Victor Augusto


Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o blog www.paraprapensar.com, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Facebook Comments