ParaPraPensar.com

A HUMANIDADE DE JESUS!

“Por isso, quando o SENHOR soube que os fariseus ouviram que Ele, Jesus, fazia e batizava mais discípulos que João, embora Jesus mesmo não batizasse, mas, sim, os seus discípulos, deixou a Judeia e partiu uma vez mais para a Galileia. Entretanto, era-lhe necessário atravessar por Samaria. assim que chegou a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, perto das terras que Jacó dera a seu filho José. Havia ali a fonte de Jacó. Jesus, todavia, cansado da viaje, sentou-se à beira do poço; Isso aconteceu por volta da hora sexta.” João 4:1-6 (KJA)

Nestes textos observamos duas coisas muito importantes, primeiro que Jesus não batizava, e sim os Seus discípulos, e o outro ponto importantíssimo, que é o qual nós refletiremos com maior enfase, é que Jesus era realmente homem. Muitos tendem a pensar que o Deus Eterno não se fez carne de verdade, ou que Jesus, sendo homem, não poderia ser Deus. Mas a verdade é que Jesus, o Cristo, era plenamente homem e plenamente Deus, e aqui nós conseguímos enxergar claramente a humanidade do nosso Senhor Jesus.

Ora, os fariseus ouviram dizer que o Mestre Jesus estava batizando e a fazendo muito mais discípulos que João, muito embora, como já dito acima, não fosse de fato Jesus que batizasse, e sim os seus discípulos, pois Ele ordenou aos seus que batizassem. Entretanto, quando o Senhor percebeu isso, logo saiu da Judeia rumo à província da Galileia. Porém, para concluir seu percurso, Ele e os Seus discípulos tinham de passar por Samaria. Porém, judeus e samaritanos não tinham um bom relacionamento. Ao aproximar-se da cidade de Sicar, por volta do meio-dia, Jesus chegou ao poço de Jacó, e, cansado da longa caminhada, sentou-se junto ao poço.

Nisto, percebemos de maneira clara e explicita que o Deus Eterno ao vestir-se de carne, tornou-se um ser humano como todos nós, exceto pelo fato de jamais haver pecado. Jesus foi “gente como a gente”. E compreender isso nos deve confortar e alegrar, uma vez que o nosso Deus, Supremo e Absoluto, viveu como nós, e venceu. Então, sempre que lhe conto sobre minhas fraquezas, tentações, e provações, posso crer que Ele entende perfeitamente tudo o que lhe digo, não apenas por Ele ser um Deus Onisciente, mas porque viveu como eu e você, sendo tentado como todos nós, passado por privações e provações como todo e qualquer ser humano que vive ou viveu nesta terra, porém, com uma diferença, e esta diferença é que o torna ainda mais glorioso, visto que mesmo sendo e vivendo como nós, jamais pecou. Pense bem, do que nos adiantaria um deus que pecasse ao se tornar homem para nos salvar de nossa eterna morte? Afinal de contas jamais poderia nos salvar, se ele próprio pecasse. Mas com o nosso Salvador é diferente, Ele veio como homem, e viveu plenamente sua natureza humana, sentindo fome, sede, sono, cansaço, sendo tentado em tudo, todavia sem jamais haver pecado algum que manchasse sua Perfeição e Santidade.

Louvado o nosso Senhor Jesus por isso, pois mesmo sendo Deus, fez-se homem para viver, sofrer e morrer para que nós pudéssemos novamente viver e viver em abundância.

A Ele a glória, para sempre, amém!

Victor Augusto


Para ler mais posts da série "APRENDENDO COM O EVANGELHO DE JOÃO", clique aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o blog www.paraprapensar.com, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Facebook Comments