ParaPraPensar.com

O JULGAMENTO É ESSE!

“E o julgamento é este: que a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, temendo que as suas obras sejam expostas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que as suas obras são realizadas em Deus.” João 3:19-21 (KJA)

Nos dois versículos anteriores aos supracitados, o Evangelista João afirma que “Deus enviou o seu Filho ao mundo não para condenar o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por meio Dele”. Também nos mostra como a equação é simples, dizendo que: “Quem Nele crê não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porque não acreditou no Nome do Filho Unigênito de Deus.” E este parágrafo das Escrituras o qual estamos tratando neste post começa afirmando que “o julgamento é este: que a Luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a Luz, porque as suas obras eram más”. É nisto que se baseia o julgamento dos condenados: a Luz veio ao mundo, mas eles preferiram as trevas. Tão simples quanto compreender a primeira equação é compreender esta segunda. Não há dificuldades, o texto é claro, a Luz veio, mas os homens preferiram as trevas, pois suas práticas e atitudes eram más.

A Luz se mostrou tão clara quanto o sol ao meio-dia, e ainda assim os homens preferiram a caótica escuridão da noite. Preferiram seus pecados, preferiram ser guiados por suas próprias vontades. E, por não ter preferido a Luz, são condenados. O homens odeiam a Luz, eles preferem pecar, preferem viver ocultos no negrume. Não são amigos de Deus nem querem contato com a Luz. Na verdade, fogem desta Luz, afastam-se às pressas, pois temem que suas transgressões sejam vistas e assim sofram com as consequências de seus atos infratores. Mas aqueles que praticam a verdade, reconhecendo sua miserabilidade, estes vão para a Luz, aproximam-se Dela. Eles não temem que sejam expostos os seus atos, na verdade, Luz torna nitidamente perceptivo que suas obras não são suas, mas de Deus.

Como lido no post anterior, DEUS AMOU O MUNDO, o Senhor não enviou Seu Filho para a condenação do mundo, mas para salvá-lo. Pode não parecer, mas é tudo muito simples: Quem crê será salvo, quem não crê já está condenado; e este é o julgamento: A Luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas. Deus enviou a Sua Luz para que as trevas do nosso ser fossem dissipadas por este resplandecer. Ao nos aproximarmos da Luz, nossas transgressões são expostas, e talvez por isso o ser humano prefira tanto o oculto em que esconde seus pecados. Por fim, deixo uma pergunta: O que você prefere, Luz ou trevas?

Reflita e ore ao Senhor para que sua vontade seja estar sempre próximo a Luz, tendo suas falhas expostas o suficiente para que você arrependa-se de tais e busque corrigi-las, e mostrando as obras do Pai em você. Queira a Luz. E que o Senhor te abençoe e ilumine, hoje e sempre, para a Sua glória, amém.

Victor Augusto


Para ler mais posts da série "APRENDENDO COM O EVANGELHO DE JOÃO", clique aqui

Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o blog www.paraprapensar.com, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Facebook Comments